Sobre o Pegabot

Desarticulando redes estruturais de bots

Bots, uma abreviação para robôs, são programas de computador criados para executar tarefas específicas. Os primeiros robôs não tinham intenções maliciosas, e ainda hoje existe os bons bots, que têm como propósito exigir prestação de contas de políticos, viralizar causas para a igualdade de gênero ou ajudar a organizar as (muitas) tarefas diárias de seus usuários. Bom, né?

Mas no final da década de 1990, os bots começaram a desenvolver uma reputação negativa. Alguns bots têm sido usados no envio de SPAMs por e-mail, no roubo de dados pessoais de usuários, em fraudes de cartão de crédito e em ataques de desinformação para manipulação da esfera pública. Estes bots têm como objetivo espalhar mentiras para influenciar narrativas, um fenômeno que desde 2014 vem ganhando escala global. Esses bots estão por aí e quase ninguém sabe como eles funcionam, quem os desenvolve e por quem são financiados. Para ajudar a combater esse problema, lançamos o PegaBot, uma ferramenta que traz mais transparência para o uso dos bots no Brasil.

Nesta plataforma, o usuário pode verificar a atividade de uma conta de rede social para saber a probabilidade do perfil ser de um bot. Quanto maior a nota, maior a chance de ser um bot. Por enquanto, a plataforma é integrada ao Twitter, mas em breve daremos suporte a outras mídias sociais.

O PegaBot é um projeto do Instituto do Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS Rio) e do Instituto Equidade & Tecnologia. A plataforma foi lançada em março de 2018 e está em fase de testes.